O Fluviário de Mora

O Fluviário de Mora é um aquário público dedicado aos ecossistemas de água doce, privilegiando o conhecimento da sua diversidade, importância e relação com a humanidade. Foi inaugurado a 21 de Março de 2007 e ao longo da visita ficará a conhecer algumas das espécies dulciaquícolas de Portugal da nascente até à foz, outras que ocorrem na Península Ibérica, e também da bacia hidrográfica do rio Amazonas e dos grandes lagos africanos do vale do Rift. Com a água doce como tema transversal a diversas áreas de conhecimento e culturas, a visita a este aquário é um local de sensibilização para cuidarmos desses ecossistemas que albergam uma enorme diversidade, apesar da água doce disponível em estado líquido à superfície constituir somente 0,01% de toda a água do planeta Terra.

Fluviário de Mora assinala o Dia da Criança

Fluviário de Mora assinala o Dia da Criança com actividade no dia 1 de Junho e entradas gratuitas no fim-de-semana de 4 e 5 de Junho!

O Fluviário de Mora celebra o Dia Mundial da Criança, no dia 1 de Junho, com a actividade “Um Planeta, Uma Natureza, Uma Infância – Deixar a Imaginação Voar”. Todos os visitantes deste espaço podem construir papagaios de papel na Sala de Aula, das mais variadas formas e cores. De seguida, na área envolvente do Fluviário de Mora – o Parque Ecológico do Gameiro – poderão lançar os seus papagaios de papel, em plena natureza.

No fim-de-semana, dias 4 e 5 de Junho, o Fluviário de Mora oferece entradas gratuitas a todas as crianças entre o 3 e os 12 anos de idade desde que acompanhadas por um adulto pagante. Esta oferta é válida somente para os dias mencionados e não é extensível a grupos.<... Ver mais

Prémio Fluviário, Jovem Cientista do Ano 2015

O investigador Rui Rivaes, do Instituto Superior de Agronomia (ISA) da Universidade de Lisboa, venceu o 6.º Prémio Fluviário - Jovem Cientista do Ano, relativo a 2015. O prémio, instituído pelo Fluviário de Mora, no distrito de Évora, distingue anualmente um aluno (de licenciatura, mestrado ou doutoramento) que tenha publicado, como primeiro autor e no ano do concurso, um artigo sobre conservação e biodiversidade de recursos aquáticos continentais (estuários e rios). O vencedor desta 6.ª edição do concurso é aluno de doutoramento no ISA e venceu com o artigo científico "Reducing river regulation effects on riparian vegetation using flushing flow regimes", publicado na revista especializada Ecological Engineering. O artigo vencedor, que é também assinado por outros investigadores, "aborda os efeitos na vegetação ripária da regulação dos caudais dos rios"... Ver mais